100 anos juntos

IMG_1920[1]

Santo André e Juventude têm trajetórias semelhantes. Auges em títulos na Copa do Brasil. Os gaúchos em 99 e os paulistas em 2004. Logo, disputaram Libertadores. Em 98, o time de Caxias desbancou Grêmio e Inter no Estadual. Os andreenses foram vice no Paulistão em 2010. Há pouco estavam na Série A do Brasileirão.  Mas a decadência de ambos também seguiu rumo parecido.

IMG_1919[1]

Neste sábado Santo André e Juventude se enfrentaram pela Série D do Brasileiro no Bruno José Daniel. Pelos currículos, em tal divisão, pode-se chamar de clássico. E se nos momentos difíceis é que se reconhece o verdadeiro torcedor, o que dizer de 16 abnegados que viajaram 18 horas de Caxias do Sul ao ABC para um jogo de quarta categoria?

IMG_1918[1]

O grupo integra a Mancha Verde do Juventude, quase homônima da Mancha Alviverde do Palmeiras (alguns palestrinos, aliás, estavam hoje lá na arquibancada como reforço). Dividiram-se em carros e pegaram a estrada. O Juventude colaborou com os ingressos.

“Anos de péssima gestão colocaram o time nessa situação”, diz um torcedor. “Mas a gente acompanha sempre, já fomos até a Bahia. É o ano do centenário”, justifica. Verdade. O Juventude comemora seu centenário este ano. E, graças a essas caras, não serão 100 anos de solidão.

Mancha Verde do Juventude

Confira abaixo a galeria de arquibancada de Santo André 2 x 0 Juventude.

Este slideshow necessita de JavaScript.

CURTA NO FACEBOOK

SIGA NO TWITTER

Papai Noel do Santo André

IMG_8245

Ele há cinco anos é o Papai Noel oficial do Shopping Paulista. Conhecido como Papai Noel Landão, Orlando Wohnrath Jr. é agora também atração no estádio Bruno José Daniel, casa do Santo André.

Inspirado na Bengala Azul (torcida do São Caetano já mostrada aqui), Landão fundou no início deste ano a Muleta Azul, organizada igualmente composta apenas por bons velhinhos. Já são 32 sócios. Parte deles compareceu nesta quarta (01) ao Santo André 2 x 3 Goiás, pela Copa do Brasil.

“Moramos aqui perto, mas saímos de casa umas duas horas antes do jogo. Paramos pra beber um pouco de água, trocar o fraldão e passar Hipoglós”, brinca o patrono do grupo, que já foi garoto propaganda do Carrefour e convidado do programa da Ana Maria Braga.

O filho, Welton Orlando Wohnrath, é juiz da FPF. Trabalhou domingo em São Paulo x Penapolense. Acertou ao não dar gol de Luis Fabiano no chute em que bola bateu no travessão e depois na linha. O pai fez questão de lembrar. E naquele Palmeiras x Corinthians do “fala muito, fala muito” de Tite para Felipão, foi Welton quem expulsou o agora técnico da seleção.

“Meu filho aprendeu comigo. Quando eu apitava lá no Clube Atlético Aramaçan dizia pra ele ficar me observando. Pra prestar bastante atenção em tudo que eu fazia e depois fazer tudo diferente.”

Embora a barba e cabeleira brancas indiquem o contrário, aos 63 anos, Landão é o caçula do grupo. Há na torcida quem, de fato, vá ao estádio apoiado na muleta. Somando as idades chega a mil anos, solta um deles.

Enfim, se o futebol do Santo André não vem dando alegrias, sentar ao lado desse pessoal vai ajudá-lo a rir. E se quiser saber mais sobre o carismático Papai Noel Landão, não hesite em acessar www.papaimoellandao.com.br. Abaixo uma palhinha do que você vai encontrar por lá.

landào

CURTA NO FACEBOOK

SIGA NO TWITTER

Ramalhão

Imagem

Os fatos de arquibancada vêm no próximo post, dedicado exclusivamente a uma figura deveras pitoresca. Neste, a galeria de fotos de Santo André x Goiás, pela Copa do Brasil, com destaque para o não menos pitoresco Esquerdinha (já mostrado aqui), cuja fantasia de hoje é uma divertida homenagem ao Dia do Trabalho (abaixo).

Imagem

ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem

Este slideshow necessita de JavaScript.

CURTA NO FACEBOOK

SIGA NO TWITTER

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: