Estrela solitária


Frio, chuva e Neymar perdendo pênalti. Parecia repeteco da primeira decisão da Recopa, em Santiago. Nesta quarta, porém, a atuação do craque santista não chamou a atenção apenas por um escorregão. Com o golaço no primeiro tempo, ele decidiu outra vez. Até aí, rotina. Por isso, como no Chile, suas escorregadas é que surpreendem.

O astro santista entrou em campo com a faixa de capitão. Na ausência de Edu Dracena, contundido, a braçadeira ficava com Léo, mais velho e vitorioso atleta do elenco. O lateral admitiu ter ficado chateado. Na coletiva de imprensa, Muricy Ramalho afirmou ter atendido a um pedido do próprio Neymar. Trocar o capitão numa final, se realmente atendeu apenas a pedido do atleta é, no mínimo, raro.

Outra atitude um tanto individualista do craque foi sua comemoração do título. Uma solitária volta olímpica (como se vê no vídeo abaixo), atraindo as câmeras somente para si. Depois recebeu o prêmio de melhor em campo, isso sim de mérito indiscutível.

E, para encerrar, graças à faixa de capitão, foi o primeiro a receber a taça de campeão no palco vermelho, cheio de logos do Santander, banco que patrocina a Recopa, o próprio Neymar, e que tem um membro no comitê de gestão do Santos. O que começou perecendo uma reprise do jogo de ida terminou mais para um comercial.

Dorval, astro do famoso ataque santista nos anos 60 (Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe), enfrentou o frio para prestigiar o Santos no Pacaembu

SIGA NO TWITTER

2 pensamentos sobre “Estrela solitária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: