Golpe da meia entrada


Fila para comprar ingresso no Canindé

Estão cada vez mais frequentes as denúncias de torcedores que pagam o valor inteiro do ingresso e recebem bilhete de meia entrada. Este blog já testemunhou a manobra no Canindé. No Blog do Perrone, do UOL, nos comentários do post “Ministério Público investiga máfia dos cambistas e fecha cerco a clubes”, do dia 22/01, um leitor diz ter sido vítima do esquema em Marília, Presidente Prudente e Bauru.

O bilheteiro, provavelmente, embolsa o dinheiro da outra metade. Se com ou sem aval de graúdos dos clubes, cabe ao MP apurar. O torcedor ainda corre o risco de ser barrado na catraca. Risco pequeno, é verdade, pois ninguém confere a documentação de estudante na entrada. Mas pode acontecer. De qualquer maneira, o principal lesado é o time mandante.

Com relação aos cambistas, valeria o MP dar atenção especial aos líderes de torcidas organizadas. É comum ver torcedores com as camisas dessas facções revendendo ingressos. Fato também  já presenciado por este blog no Palestra Itália e Vila Belmiro. Essas entradas (ou pelo menos parte delas) são doadas pelos próprios clubes às organizadas, como é público.

SIGA NO TWITTER

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: